Ultra dos Perdidos… Como não foi!

Eu fiquei alguns dias refletindo sobre tudo que aconteceu neste último fim de semana na Ultra dos Perdidos. Bateu um “bode”, daqueles de ficar pensando: e agora? Deixa eu explicar direito porque pode ser que você nem saiba do que eu estou falando…

Ansiedade estava a mil, mil preparativos (contei aqui), prova do ano, todo mundo do nosso grupo só falando sobre isso. E aí, quando chega o grande dia, cai a maior tempestade do mundo e fim de papo. Prova cancelada! Não tinha o que fazer, era muita água e os rios ficaram intransponíveis. Era perigoso continuar. A organização da prova não tinha o que fazer. É o ônus da montanha. Quem manda é a natureza meu amigo. Não adiantar espernear e fazer textão no facebook. Fiquei triste, óbvio. Não foi só o meu treinamento, mas foi o meu trabalho de 6 meses juntos dos meus alunos. Eles levarão numa boa, mas ficou entalado na garganta.

Antes da largada…

aprendendo sempre

Eu de qualquer maneira, se a prova não tivesse sido cancelada, muito provavelmente não conseguiria terminar. Na quarta comecei com sintomas de uma intoxicação alimentar, que agravou muito na noite de quinta para a sexta e minou todas as minhas energias. Larguei de teimosa, sem nenhuma condição de correr (não façam isso, sério). Eu já tinha na consciência que não daria, larguei mesmo para não ficar a frustração de nadar e morrer na praia.  E aí o resto vocês já sabem.

E o que eu tirei de lição: nunca mais comer fora em semana de prova. Na terça à noite após o treino jantei fora e na quarta amanheci ruim. Não vale a pena o risco, comam em casa, a comida que você fez e que você confia.

Prova cancelada… e olha minha cara de feliz ahahahha

Única ressalva sobre a organização. Os motoristas dos ônibus estavam muito perdidos. O ônibus que eu estava demorou meia hora a mais que os demais para sair. Chegamos no local da largada faltando meia hora apenas para a largada. Acredito que seria interessante deixar staffs responsáveis que possam agilizar a entrada e conferência dos atletas nos ônibus.

Fomos obrigadas a abrir o bar mais cedo ahahahhaha

O parabéns da prova vai para o Hotel Ibis Curitiba, que gentilmente serviu café da manhã para os atletas às 2h da madrugada. Eles não tinham obrigação nenhuma, mas serviram um café incrível. É super bem localizado, e vale o custo benefício.

E já que não teve prova, fomos obrigados a aproveitar tudo que Curitiba tem de melhor. Mais uma vez gostaria de agradecer a parceria de todos vocês. Mais do que meus alunos, vocês são meus amigos. =]

Sheridans Pub

#televopratrilha

Por Isadora Martins

 

 

Um comentário sobre “Ultra dos Perdidos… Como não foi!

Deixe seu comentário