TUTAN – Transmantiqueira Ultra Trail Agulhas Negras – Como foi!!

O ano começou já tem tempo e eu, Isadora, não aparecia aqui já tinha um bom tempo. Estou em uma correia absurda, pois além de estar trabalhando bastante, estou treinando para o UTMB novamente, só desta vez para a prova de 101km. E após de bom período de base, encarei neste fim de semana minha primeira prova em trilha do semestre. Escolhi a TUTAN, pois aconteceria em um lugar que eu amo, que é Visconde de Mauá, e prometia um percurso diferente do Endurance Challenge de 2015.

Pré Largada

A prova oferecia 3 distâncias: 42km, 70km e 100km. A prova de 42km percorreria o Parque Estadual da Pedra Selada, subindo até o cume da Pedra de Selada. As provas de 70km e 100km passariam também pelo Parque Nacional do Itatiaia. Eu me inscrevi para os 42km.

Largada

largou!

Alinhamos para a largada às 8h em ponto. Largamos e 500mts depois uma staff nos indicou para uma entrada errada. Ainda bem que logo o erro foi identificado e retornamos para o caminho certo. Tá ok, erros acontecem. A primeira parte da prova era em asfalto, então acabamos largando forte. Fui com o pelotão da frente, e seguia em 4º Lugar, me sentindo super bem. Por volta do km 5 em uma bifurcação, não tinha marcação e nem staff, acabei optando pelo caminho mais óbvio e me perdi. Corri 3km até que me dei conta que estava errada, e voltei. Ainda bem que neste momento eu não estava sozinha. Comecei ali uma corrida de recuperação.  Estávamos em último lugar (eu e a Lu, que se perdeu comigo), e pouco a pouco fomos recuperando e alcançando os corredores.

Eu e a Lu! As perdidas!

Uma das peças fundamentais em uma corrida de montanha/trilha, é uma marcação impecável. Você não pode perder tempo pensando se você está no caminho certo ou não. Você tem que apenas correr e estar sempre vendo as marcações à sua frente. E isso infelizmente a organização deixou muito a desejar. Praticamente não tinha marcação e em muitos momentos ficamos em dúvida de qual caminho seguir. Falei com a organização sobre o que aconteceu, e eles pediram desculpas pelos erros e que para o próximo ano esse problema será solucionado.

considerações gerais

O ponto alto da prova, foi a subida até o Pico da Pedra Selada. Montanha de verdade do jeito que a gente gosta. Íngreme, técnica, 3kms com 700mts de ganho de altimetria e um visual de tirar o folego. Nesse momento eu e a Lu conseguimos chegar perto das primeiras colocadas novamente. Na subida nos separamos e ela foi buscando uma a uma e conseguiu chegar em 5º lugar (mandou bem demais). Eu me mantive em 8º, o que achei de muuuuito bom tamanho, haja vista os 7km percorridos a mais.

Pedra Selada

Gostaria de deixar um parabéns especial pro meu aluno Diego Ferrari que liderou a prova de ponta a ponta e surpreendeu a organização da prova com um tempo de 4h09. Feito incrível.

Campeão – Diego Ferrari

A prova valeu como um super treino para o UTMB, pois no final acabei correndo 49km. Colocamos mais um cume na nossa lista e conhecemos a Pedra Selada. Espero que para o próximo ano a organização reavalie os erros e ofereça uma melhor estrutura para os atletas, pois o Trail Run brasileiro só tem a ganhar com uma prova que percorra um dos principais parques nacionais do país.

 

Chegada

Premiação

3 comentários sobre “TUTAN – Transmantiqueira Ultra Trail Agulhas Negras – Como foi!!

Deixe seu comentário